Plantas tóxicas: cuidados necessários

plantas tóxicas

Elas são normalmente lindas, coloridas e parecem exatamente com as plantas que faltavam para o seu jardim ficar completamente lindo. Porém, essas flores podem ser um motivo de preocupação: elas podem ser tóxicas! Segundo o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), 60% dos casos de intoxicação por plantas tóxicas ocorrem em crianças. 80% desses casos são completamente acidentais. Preste atenção em algumas espécies mais nocivas e mantenha sua família longe do perigo!

O Tinhorão é um exemplo de planta tóxica que possui agentes espalhados por toda a extensão da mesma. Dentre os sintomas causados por ela são inchaços, náuseas, vômito e diarreia. Se o contato for diretamente nos olhos, as toxinas podem provocar lesões na córnea e irritação.

Uma das mais conhecidas, a Comigo-ninguém-pode, tem características parecidas com o Tinhorão, também sendo totalmente tóxica. A planta pode causar asfixia.

Você sabia que a Copo de leite também é tóxica? Mesmo sendo tão bonita, pode causar graves danos ao corpo humano, desde edemas à asfixia. Nada de fazer arranjos com esse tipo de flor para colocar dentro de casa!

CUIDADOS

O Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas elencou algumas medidas que podem ser tomadas para que não ajam contaminações domiciliares com essas plantas. O mais básico é: mantenha essas espécies longe do alcance das crianças. Evite tê-las no chão ou em mesas de centro que podem ser facilmente alcançadas.

Ensine os pequenos a não colocarem folhas ou pedaços de plantas que eles não conhecem na boca, assim como que eles devem lavar bem as mãos depois de mexer no jardim ou nos vasos. Reforce que se o olho começar a coçar, primeiro ele deve levar as mãos.

Nesses casos, é imprescindível que o contaminado seja levado ao médico para tratamento específico, então não tente medicá-lo em casa. Cada planta reage de um jeito no corpo humano e deve ser tratada de maneira adequada.

Por último: conheça bem as plantas que você possui dentro de casa e no seu jardim, isso pode facilitar – e muito – em caso de contaminação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA *