Manutenção de plantas: adubos

Para ter um jardim sempre bonito, é importante que uma manutenção periódica seja realizada e é preciso atender as necessidades básicas das plantas. Planta saudável é consequência de uma série de fatores, como ambiente livre de doenças ou insetos, boa condução e nutrição, com potencial genético para rusticidade e adaptabilidade, e que recebem boas práticas de manejo com as plantas na jardinagem.

A adubação é um cuidado que entra nessa manutenção. É através dela que é possível completar a necessidade de nutrientes das plantas. Todas as plantas utilizam os nutrientes para crescer, brotar novos galhos, folhas, flores e frutos.

Qual adubo utilizar?

Os adubos orgânicos costumam ser os mais completos, pois suas fórmulas são fruto da reciclagem de todos os nutrientes que faziam parte das plantas que foram compostadas.

Adubos como ureia, que contém apenas um nutriente na fórmula, podem ser considerados insuficientes. O famoso NPK, por sua vez, possui três nutrientes (nitrogênio, fósforo e potássio), sendo mais rico para as plantas. São raros, no entanto, os adubos industrializados que contêm mais de 5 nutrientes.

Como acertar na adubação:

• Na dúvida, sempre consulte os rótulos de todas as opções de adubo disponíveis no comércio e escolha o mais completo.
• Em cada rótulo há uma tabela de recomendação conforme o tipo de planta, baseada no crescimento das espécies e da ação de cada produto.
• Para algumas plantas a aplicação de adubo pode ser semanal, quinzenal, mensal, semestral ou até anual.
• Siga exatamente a dose recomendada ou coloque um pouco menos do que o recomendado.
• A maioria dos adubos são de absorção via raízes, ou seja, devem ser aplicados na terra, próximo às plantas, jamais no pé da árvore.

Quer aprender mais sobre adubação e dar os seus primeiros passos no mundo da jardinagem? Inscreva-se no curso online de jardinagem Pró-Jardim STIHL. No primeiro módulo do curso você aprenderá, da teoria à prática, quais são as necessidades básicas das plantas, como manipular diferentes espécies e como planejar um espaço da forma correta, além de dicas de como elaborar e apresentar projetos paisagísticos. O curso é gratuito e você pode se inscrever acessando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA *