Plano de expansão da STIHL prevê aporte de R$ 300 milhões

Expansao STIHL Brasil

Mesmo em um período em que a economia brasileira patina e empresas de vários setores seguram projetos e até reduzem produção, a subsidiária da fabricante de ferramentas motorizadas alemã Stihl já começa a executar outro plano de expansão da fábrica de São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre. Desta vez serão mais R$ 306 milhões, aplicados entre 2015 e 2017 no aumento da produção de cilindros para motores, disse o presidente da empresa no Brasil, Cláudio Guenther.

Conforme Guenther, o grupo alemão entende que “crises são passageiras” e faz planos de longo prazo. Além disto, a ampliação independe do mercado doméstico, pois vai atender à demanda de outras unidades do grupo no mundo, explicou.

Quando encerrar o novo programa, em 2017, a unidade brasileira vai suprir 80% do consumo de cilindros pelas fábricas da Stihl na Alemanha, nos Estados Unidos e na China. As primeiras máquinas chegam a São Leopoldo em junho e até 2017 serão contratados mais 260 funcionários, além dos 2,2 mil atuais.

Além de ampliar a produção de cilindros, que constituem a parte mais importante dos motores usados pelo grupo, a Stihl vem expandindo a linha de ferramentas motorizadas fabricadas em São Leopoldo, como roçadeiras, pulverizados, motosserras e sopradores. O portfólio inteiro inclui 67 produtos, dos quais cerca de 50% são de fabricação local e 50% são importados de outras fábricas do grupo.

 A matéria completa e entrevista com Cláudio Guenther você confere no jornal Valor Econômico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

CAPTCHA *